Ata 277

ATA 277- No decimo dia do mês de dezembro, as 19h00 na sala dos conselhos Sr. Vivaldo Lopes Martins, o COMTUR- Conselho municipal de turismo por intermédio de seu Presidente Luiz Eduardo de Bovi, deu início a reunião do mês de dezembro, na ausência da secretaria, Deise Formagio faz a leitura da ata anterior, que é aprovada por unanimidade. Na sequência, Beatriz Presidente do COMUC toma a palavra e fala sobre a exposição “Socorro será assim”, que foi uma das ações do projeto de sustentabilidade, que teve sua abertura no dia 05 de dezembro, no Museu Municipal, para acompanhar o “Seminário Socorro 2029” e que não teve a presença de ninguém, nem mesmo dos organizadores do evento, ela fala que preparam tudo, os artistas compareceram e ficaram bastante chateados por não ter a participação das pessoas. Sergio explica que realmente foi uma falha e Bia fala que devemos usar mais os artistas, pois temos muitos e que temos que ter um planejamento, pois para montar todas as obras não é um trabalho fácil. Dando continuidade Acácio toma a palavra para falar sobre a dificuldade de mão de obra local. Após o levantamento parcial da pesquisa, através do Cartão Cidadão, foi possível verificar que os entrevistados atualmente desempregados não demonstraram interesse em empregos no turismo, em razão de terem que trabalhar aos finais de semana, um exemplo mesmo é o centro de lazer Pitauá que está trazendo garçom de outras cidades para trabalhar. Ele sugere que ações sejam tomadas para que essa realidade mude no município já que Socorro é uma cidade turística. Sebastião mesmo diz que a partir do dia 27 vai contratar uma rede de restaurantes de outra cidade para trabalhar na parte de gastronomia. Deise fala que temos que levar o turismo para as escolas e despertar nos alunos uma maior preocupação e valorização do nosso município. Zé Fernandes diz que prioriza as pessoas que são do próprio bairro para trabalhar na rede dos sonhos, onde todos os funcionários tem um plano de carreira, ele complementa que isso faz uma grande diferença para que as pessoas tenham interesse em trabalhar em sua empresa. Sebastião se manifesta dizendo que para empresas pequenas é difícil registrar todos os funcionários. Eduardo toma a palavra e propõe montar um grupo de empresários para pegar essa pesquisa criar ideias e assim montar uma estratégia de negócio afim de mudar esta realidade e conscientizar a população sobre as oportunidades de se profissionalizar no setor. Eduardo diz que esta questão tem que estar na pauta de 2019. Dando continuidade à pauta Eduardo fala sobre o Luzes de Natal, que este ano foi desorganizado, não tivemos o engajamento dos empresários foi bastante falho e que 2019 tem que ser diferente, temos que fazer um planejamento para ver o quanto vamos gastar em cada ponto turístico, depois passar uma forma de patrocínio as empresas que estarão se beneficiando da decoração e inclusive ter a oportunidade de gerar um carne com as mensalidades do patrocínio, assim não pesa no bolso. Eduardo sugere que ações sobre o evento “Socorro Luzes de Natal” comecem já em Janeiro, sendo assim, Tiago Secretario da Cultura toma a palavra e diz que consegue trazer uma proposta de como ficará as ruas com as iluminações na próxima reunião em janeiro. Dando andamento Tiago fala sobre o Arráia na praça que esse ano foi um sucesso e que para 2019 tem a ideia de ampliar o evento e fazer em dois finais de semana, evolvendo as escolas, artistas locais, o trade turístico, igreja e colocar atrações típicas de festa junina. Portanto gostaria de licitar no começo do ano o Rodeio, que já tem data prevista para 11, 12 e 13 de julho, o Carnaval que será em março e o Arráia nas duas primeiras semanas de junho. Continuando a pauta é falado sobre a comissão de Meio ambiente, onde Sergio passa o retorno sobre o evento de lançamento do projeto “Socorro 2029” que aconteceu no dia 05 de dezembro, onde teve a participação de cerca de 90 pessoas e foi repassado aos participantes o diagnóstico de sustentabilidade feito na cidade e ele fala que os próximos passos serão divulgar as ações na rádio, tv, mídias de internet, jornais e engajar a população, empresários, comércio local,  para que participem da construção deste projeto que deve transformar Socorro em uma cidade melhor a todos que nela habitam. Deise toma a palavra e fala sobre a comissão de Marketing, que a contratação de fotos e vídeos já estão em andamento e que amanhã uma equipe contratada da APRECESP vai fazer uma gravação com os quatro empreendimentos: Fazenda 7 Senhoras, Pedra Bela Vista, Campo dos Sonhos e Parque dos Sonhos que estão participando de um projeto da ABRATUR e APRECESP que consiste em aplicar normas de um Manual das Boas Práticas de Sustentabilidade no turismo rural, essa divulgação sairá a nível de Estado e a cidade de Socorro, São Roque e Itú serão pioneiras no Estado de S.P. Seguindo a pauta Charles toma a palavra para falar sobre o Núcleo de Aventura, onde tiveram uma reunião hoje dando a devolutiva da Adventure, foi falado sobre o bloco do turista, planejamento 2019 e que para ano que vem foi sugerido a participação no evento AVIRRP e Adventure pois esse ano foi muito positivo as duas feiras. Falamos também sobre os eventos internos que foram bem positivos, exceto o Socorro Off Road que ainda não tivemos um feedback, sendo que algumas regras foram quebradas para que pudéssemos apoiar este evento. Charles também fala sobre a palestra de LGBT que vai acontecer amanhã, ás 10h00, no Hotel Fazenda 7 belo e passa a palavra para Sebastião falar sobre o assunto acessibilidade. Sebastião comenta que levou o assunto para a pauta do núcleo, pois recentemente teve um problema com uma pessoa com deficiência que queria praticar o standup no parque, Sebastião comenta que informou o cliente que a empresa especializada para a prática destas atividades é a rede dos sonhos, mas que o cliente insistiu e ainda ameaçou processar a empresa caso não pudesse fazer a atividade, diante da situação acabou-se fazendo o operacional da atividade mesmo sabendo dos riscos. Ele comenta que seu parque tem infraestrutura como a recepção, banheiros, etc… para atender pessoas com deficiência, mas que para operacional das atividades de aventura não, então ele questiona o que pode ser feito. É sugerido para que este assunto seja discutido dentro dos núcleos até mesmo pra entender o que cada empresa está divulgando. Logo após Dr. Vitorio toma a palavra e fala sobre a taxa de lixo que não acha certo ser cobrado, pois o IPTU já vem em um valor alto, então o que deveria ser feito é incluir junto ao IPTU, ele propõe ao COMTUR que se manifestem e faça um abaixo assinado para a câmara contra essa taxa. Acácio diz que essa taxa é baseada na lei federal e que se entrar em vigor será uma média de R$8,00 (oito reais) a R$15,00 (quinze reais). Dando continuidade Bene fala sobre o Off Road que foi complicado, pois acabou sendo chamado para apoiar na organização do evento, mas que colocaram o evento em sua mão e que não trouxeram a prestação de contas para a reunião e que no geral foi um evento bagunçado. Eduardo fala que em 2019, será feito de uma outra maneira e se todos estiverem a favor vamos apoiar o evento de outra forma. Fechando a pauta de aventura, Charles comenta que foi orientado a ser usado o @turismosocorro nas publicações de instagram para aparecer a marcação na página de Socorro. Sobre o núcleo de hospedagem Raphael fala das ações de 2019, bloco do turista onde a arte já está sendo elaborada, sobre o sindicato que não será cobrado nenhuma taxa e foi falado também sobre a possibilidade de contratar um advogado para cuidar dessas partes burocráticas. Raphael também fala sobre o presTrip que foi um sucesso. Sebastião toma palavra e diz que acho injusto só o parque e o campo dos sonhos ter ficado com os jornalistas no sábado e que deveria dar mais oportunidades para os outros parques. Eduardo fala que para o ano que vem devemos criar critérios sobre quais empreendimentos receberão os jornalistas. Então é falado sobre fazer um sorteio onde as empresas que se pré-dispor, vai entrar, é feito uma votação é aceito por unanimidade. Continuando Dr. Vitório toma a palavra e diz a respeito sobre os portais, onde fica indignado por estar fechado e Eduardo fala que a prefeitura já está resolvendo essa questão. Acácio diz que a prefeitura já está licitando para que ano que vem uma empresa gerencie os atendimentos turísticos. Após essa fala é dada a palavra livre onde Acácio comenta sobre o almoço da Santa Casa que vai acontecer neste domingo dia 16 de dezembro, o valor do ingresso é R$ 25,00 (vinte e cinco reais) para quem tiver interesse. Charles toma a palavra para falar sobre o Rio do Peixe, que estamos chegando no final de ano, por tanto temos várias descidas de Raftig, pelo fato da cidade estar cheia o rio fica com um mal cheiro, isso já foi comentado a 2 anos atrás e nada foi feito para que isso melhorasse. Eduardo toma a palavra e fala que em nenhum momento essa pauta foi trazida para reunião do COMTUR, em primeiro momento o pessoal que faz a operação dessas atividades precisa montar uma comissão para que seja trazida em reunião para assim termos sugestões e fazer com que essa melhoria realmente aconteça. Sem mais a declarar o presidente da por encerrada a reunião ordinária do mês de dezembro e eu Priscila Vaz redijo e assino e a presente ata junto com ao presidente Luiz Eduardo Bovi.

 

Compartilhe:

Voltar