Espaço do Produtor Rural “Eng. Agr. Joaquim Gilberto Vieira” completa cinco anos de funcionamento

O Espaço do Produtor Rural “Engenheiro Agrônomo Joaquim Gilberto Vieira” acaba de completar cinco anos de funcionamento. Inaugurado em junho de 2014, durante o primeiro mandato do prefeito André Bozola, o espaço se tornou ponto de referência para a agricultura local.

Além de sediar a Feira Orgânica, todos os sábados de manhã, e também a distribuição dos alimentos para as escolas municipais, o Espaço do Produtor Rural é utilizado para realização de palestras, cursos, seminários e simpósios. Durante os cinco anos de sua existência, o local sediou 187 eventos, dos quais participaram cerca de 3.800 agricultores, em busca de capacitação para melhorar as atividades em suas propriedades rurais. Algumas das culturas para as quais já foram realizadas capacitações são: mandioquinha, peixes, abacate, citros, gado de leite e uva, entre outros.

No Espaço do Produtor Rural, os agricultores podem alugar equipamentos agrícolas, através do programa Patrulha Mecanizada, dois tratores e seis implementos são disponibilizados a pequenos e médios produtores. Cerca de 200 produtores já utilizaram os equipamentos.

O Espaço também é sede do Departamento Municipal de Desenvolvimento Rural, que oferece assessoria de engenheiro agrônomo e médico veterinário aos produtores, além de ser o responsável pelo Serviço de Inspeção Municipal – SIM, que certifica produtos de origem animal feitos em Socorro. À disposição dos cafeicultores, existe o serviço de consultoria de qualidade e mercado oferecido pelo especialista Ubiratan “Bira” Ferreira.

Os produtores rurais podem utilizar gratuitamente das câmaras frias existentes no local para armazenarem suas produções. O Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural – COMDER realiza mensalmente suas reuniões no Espaço do Produtor Rural.

“O Espaço do Produtor Rural reúne importantes ferramentas para apoiar a agricultura familiar em Socorro. Foram muitas as conquistas nestes cinco primeiros anos de atividade” – comenta Paulo Lorensini, diretor de Desenvolvimento Rural.

Compartilhe:

Voltar