Prefeitura de Socorro homenageia Pedro Ferragutti compositor do Hino de Socorro

A Prefeitura de Socorro, através da Secretaria de Cultura, realizou na manhã de sábado (04), uma homenagem ao compositor do hino de Socorro, Pedro Ferragutti, na presença de amigos e familiares do homenageado, colaboradores da Prefeitura e munícipes, no Palácio das Águias.

A homenagem ao maestro, compositor e músico Pedro Ferragutti, contou com uma placa produzida pelo ateliê LukaBrasil onde foi gravada melodia do hino de socorro, composta pelo próprio. A letra do hino é de autoria de Aluísio Douglas Ferrari.

Toninho Ferragutti, filho do homenageado, agradeceu pela lembrança do nome de seu pai na placa, que foi colocada no jardim do Palácio da Águias.

Com o acordeom, Toninho Ferragutti se apresentou com um grupo de músicos organizado pelo Conservatório Municipal “Maestro Luiz Gonzaga Franco”, formado por Gabriel Perre (violão), Sérgio Franco (contrabaixo), Ângelo Bonetti (violino) e Padé Faraco (pandeiro), executando as músicas “Saudade de Socorro”, “Ivair” e o “Hino da Estância de Socorro”, composições de seu pai, além de sua própria “Chapéu Palheta”.

“A importância de Pedro Ferragutti para o cenário da música municipal e nacional é incontestável” – afirma o secretário municipal de Cultura, Tiago Faria.

O prefeito André Bozola encerrou os pronunciamentos parabenizando e agradecendo o homenageado por tudo que realizou por Socorro.

O homenageado

Pedro Ferragutti iniciou cedo na área da música, aos 15 anos trabalhava como engraxate, com isso conquistou seu primeiro saxofone, compondo sua primeira música “Minha Primeira Valsa”.

Com suas músicas, animou inúmeros bailes de carnaval em Socorro e atuou por diversos anos na Corporação Musical Santa Cecília. Além de compositor do Hino da Estância de Socorro, tem um vasto número de composições. Amigo de todos, tinha o hábito de dedicar suas músicas aos amigos, sendo a maioria deles socorrenses.

O grande compositor participou de inúmeras competições, e foi o vencedor do primeiro Festival Nacional do Choro em 1977, com isso entrou para a gravação do lendário disco “Choro Novo”, no ano de 1978.

 

Compartilhe:

Voltar