Prefeitura discute medidas para reduzir produção de lixo e apresenta estudo para ampliação do aterro em reunião na CETESB

Prefeito André Bozola se reune com representantes da CETESB

O Prefeito André Bozola se reuniu na quarta-feira, 8, com a Presidente da CETESB, Patrícia Iglesias, para tratar de diversos assuntos voltados ao meio ambiente, em especial ao tratamento e destinação de resíduos sólidos do município de Socorro e região, já que também preside o Consórcio Intermunicipal de Saneamento Básico da Região do Circuito das Águas (CISBRA).

Participaram da reunião o Secretário Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Henrique Cézar, o Superintendente do CISBRA, João Batista Preto de Godoy, e o Assistente Executivo da CETESB, Antonio Falco Júnior.

Ampliação do aterro

Durante a audiência, o Prefeito André Bozola apresentou aos executivos da CETESB os estudos de ampliação do aterro municipal. Previsto para durar 21 anos na sua implantação, o aterro teria vida útil até 2024, mas diversos fatores deixaram de ser considerados na época, o que reduziu sua operação em 5 anos. Os estudos de ampliação já se encontram em análise pela CETESB.

Trabalho em parceria com o CISBRA

Pensando na importância da destinação correta do lixo e em formas de reduzir os rejeitos lançados ao aterro, foi apresentado no encontro um projeto, idealizado pelo Consórcio, que pretende implantar uma Central de Triagem de Resíduos (CTR). Com isso, os resíduos da coleta normal das cidades consorciadas, inclusive Socorro, passarão por um processo de seleção, diminuindo os rejeitos que são transbordados e posteriormente aterrados. A Licença Prévia já foi concedida pela CETESB e em breve o serviço deve começar a operar.

Outra parceria entre CISBRA e Prefeitura de Socorro permitiu a realização do transbordo junto ao aterro municipal, sem ônus para o município e permitindo ainda a geração de receita extra com o ISS a partir do lixo que as cidades consorciadas transbordaram no aterro municipal e que é destinado ao aterro de Paulínia. “Se o aterro não atingiu sua capacidade projetada, nossa função é encontrar soluções que garantam a correta destinação do lixo, e o transbordo tem colaborado nisso”, destacou a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.

Coleta seletiva e compostagem

Os executivos da CETESB ressaltaram a importância de políticas junto à população para diminuição do lixo produzido. O prefeito André Bozola aproveitou para destacar a ampliação, no último mês, da coleta seletiva nos bairros da zona rural de Socorro. Com a nova medida, desenvolvida em parceria pela Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e a Cooperativa de Trabalho de Reciclagem Nova Esperança (Corenova), a expectativa inicial é que aproximadamente 20 toneladas de resíduos recicláveis tenham destinação correta por mês.

“O trabalho integrado, com permanente ampliação da Coleta Seletiva, já existente na zuna urbana e agora intensificada na zona rural, a implantação dos ECOPONTOS, o fomento da educação ambiental nas escolas e na comunidade e o trabalho piloto de compostagem desenvolvido no bairro Jardim Golo e Escolas da rede municipal, que contará com novos bairros em breve, tem diminuído o número de resíduos destinados ao aterro”, explicou o Prefeito.

Ficaram acertados novos encontros para discussão de medidas que possam ser implantadas tanto em Socorro como em cidades consorciadas do CISBRA.

Compartilhe:

Voltar