Prefeitura realiza reunião com empresa fornecedora de gás natural para implantação em Socorro

Fornecimento ininterrupto, maior segurança e emissão de menos poluentes estão entre as vantagens da modalidade energética


Representantes da Comgas e colaboradores da Prefeitura
em reunião no Gabinete do Prefeito

Representantes da Companhia de Gás de São Paulo (Comgas) compareceram ao Centro Administrativo Municipal “Prof. Imir Baladi”, na tarde de quarta-feira (28), para uma reunião com o prefeito André Bozola, a fim de viabilizar a implantação do gás natural encanado como alternativa energética na cidade.

Inicialmente, os alvos do fornecimento deste tipo de energia serão fábricas e indústrias. Dentre as vantagens do gás natural, estão: fornecimento contínuo e ininterrupto, emissão de menos poluentes e maior segurança em relação aos combustíveis GLP (gás liquefeito de petróleo, ou “gás de cozinha”).

Como diferencial no processo produtivo, o gás natural também gera economia aos usuários, pois o cliente só paga pelo volume efetivamente utilizado. “É uma alternativa bem interessante para o município, bastante atrativa para o ramo industrial”, comenta o diretor de Meio Ambiente, Marcelo Tavares.

Além de Bozola e Tavares, participaram da reunião o diretor municipal de Indústria e Comércio, Jorge Fruchi, e o coordenador de Engenharia e Projetos da Prefeitura, Douglas Mucciacito.

Representando a Comgas, estavam o diretor de Planejamento de Rede, Rodrigo Battaglini, a diretora de Relações Institucionais, Flavia Gonçalves, e a diretora de Licenças e Autorizações, Tatiana Alencar.

O projeto ainda se encontra em fase inicial. A ideia é instalar uma central de armazenamento e despressurização de gás natural no município, de onde possam sair dutos que cheguem às empresas interessadas no serviço.

A Comgas está presente em 88 municípios de São Paulo, com 15 mil quilômetros de redes de distribuição e mais de 1,7 milhão de clientes em suas áreas de concessão, que compreendem a Região Metropolitana de São Paulo, a Região de Campinas, a Baixada Santista e o Vale do Paraíba.

Compartilhe:

Voltar