Primeira edição da Feira Orgânica atrai número expressivo de consumidores

Prefeito André Bozola prestigiou primeira edição da Feira Orgânica de SocorroA Feira Orgânica de Socorro foi inaugurada no sábado (02) com um bom número de consumidores presentes, 347, no total. A primeira edição da feira reuniu os primeiros produtores interessados em participar do projeto. Segundo o diretor do Departamento de Desenvolvimento Rural, Paulo Lorensini, “mais produtores terão interesse em expor seus produtos à medida que o evento cresça.” – no sábado, todos os alimentos expostos foram vendidos.

A Feira Orgânica é realizada no Espaço do Produtor Rural “Engenheiro Joaquim Gilberto Vieira”, onde funcionava o almoxarifado da Prefeitura, das 07h ao meio-dia, sempre aos sábados. O evento inaugural foi prestigiado por autoridades, como o prefeito André Bozola, o promotor de justiça Dr. Elias Francisco Baracat Chaib, a vereadora Bernadete Moraes e o fiscal federal do Ministério da Agricultura, Marcelo Laurino.

Laurino elogiou a criação da Feira Orgânica e falou da sua importância: “Os produtos chegam mais frescos e com maior qualidade e os preços são mais satisfatórios tanto para produtores quanto para consumidores. Isso é muito importante no mundo atual, onde não fazemos a menor ideia de quem são as pessoas ou empresas que produzem os alimentos que consumimos e fornecemos aos nossos filhos”, ressaltou.

Com a criação da Feira Orgânica, agora Socorro tem duas feiras aos finais de semana, pois a tradicional Feira Livre continua no calendário, aos domingos, comercializando produtos de qualidade do campo e da cidade a preços mais acessíveis que os orgânicos.

O produto orgânico é mais saudável porque em todo seu processo de produção não recebe a aplicação de agrotóxicos ou similares. Neste tipo de agricultura, utilizam-se apenas sistemas naturais de fertilização do solo e combate às pragas, conferindo ao alimento qualidade superior.

Selo Município Verde

A criação da Feira Orgânica em Socorro também é importante para que a cidade aumente a sua pontuação no Programa Município Verde, da Secretaria Estadual de Meio Ambiente, que certifica os municípios com consumo sustentável, avaliados em um ranking que vai de zero a cem.

Atualmente, Socorro tem pouco mais de 50 pontos. Para obter o selo, a pontuação precisa ser superior a 80. Segundo o diretor do Departamento Municipal de Meio Ambiente, Marcelo Savoy, a meta é atingir os 80 pontos até outubro para receber o Selo Município Verde no final do ano.

Compartilhe:

Voltar