Reunião com Diretoria Regional de Saúde define plano de combate ao Aedes Aegypti

Visitas a residências, empresas e espaços públicos vão ser intensificadas a partir de agora


Agentes receberam orientações sobre como agir no combate ao Aedes Aegypti

Em reunião realizada no auditório do Centro Administrativo Municipal na manhã de quinta-feira (16), agentes comunitários de saúde e agentes do controle de vetores foram orientados a respeito das ações para combater o mosquito Aedes Aegypti no verão que se aproxima.

As instruções foram passadas pela diretora técnica regional do serviço de saúde da SUCEN (Superintendência de Controle de Endemias), Renata Mayo, na presença da articuladora de atenção básica da Diretoria Regional de Saúde de Campinas (DRS7), Amelia Samoto.

Como resultado da reunião, foi determinada a intensificação das visitas a residências, no intuito de identificar e eliminar criadouros, bem como de orientar os moradores, além da inspeção mensal em imóveis com grande circulação de pessoas, como escolas, centros de saúde, fábricas etc.

Duas vezes ao ano, a equipe municipal de Vigilância Epidemiológica vai sortear 600 imóveis para vistoria em busca de larvas, as quais, caso sejam encontradas, serão enviadas para análise, procedimento conhecido como Avaliação de Densidade Larvária (ADL).

O verão é o período de maior proliferação do mosquito e manifestação das doenças dengue, zika e chikungunya (todas transmitidas pelo Aedes Aegypti), uma vez que os dias são mais longos, quentes e úmidos, além de ser período de férias, quando ocorre alta no deslocamento de pessoas entre regiões.

Para fazer sua parte, não há segredo: evitar e/ou retirar materiais que acumulam água, principalmente da exposição a céu aberto, e manter os lotes limpos. “Prevenir continua sendo a melhor solução, e para isso precisamos da colaboração de todos”, ressalta a chefe de Vigilância em Saúde, Débora Soriano.

Compartilhe:

Voltar