Secretaria de Educação apresenta atividades e projetos realizados no primeiro semestre – Prefeitura Municipal da Estância de Socorro

Secretaria de Educação apresenta atividades e projetos realizados no primeiro semestre

Formação continuada de professores, investimento em materiais de qualidade e maior participação dos pais são alguns dos destaques do setor

Em maio, prefeito André Bozola fez a entrega de novos materiais aos alunos

As aulas de ensino infantil e fundamental retornam nesta quarta-feira, dia 1º de agosto. Antes de iniciar o segundo semestre, a Secretaria Municipal de Educação fez um balanço das ações e projetos desenvolvidos durante a primeira metade do ano. Confira a seguir um resumo de tudo que aconteceu.

Comunidade de Aprendizagem

Após o sucesso observado na implantação do projeto ao longo de 2017, responsável, inclusive, por contribuir para a indicação da escola do Jardim Santa Cruz como a 3º melhor de todo o Estado de São Paulo em gestão, o projeto se estendeu a outras unidades e aproximou familiares da rotina escolar.

Aquisição de materiais escolares – PNAIC

Em janeiro, a Prefeitura adquiriu e entregou os materiais para início das aulas. As turmas de 1º a 5º ano do ensino fundamental receberam a coletânea Ler e Escrever, de língua portuguesa, e EMAI (Educação Matemática nos Anos Iniciais), adquiridos gratuitamente em convênios assinados com o Governo de São Paulo e Ministério da Educação (MEC).

Ainda no fundamental, alunos de 1º até 3º ano receberam maior atenção e acompanhamento com a implantação do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC), uma iniciativa conjunta entre União, Estados e Municípios para alfabetizar todas as crianças, no máximo, até o fim do 3º ano.

Para os alunos de maternal, jardins I e II, foram adquiridas apostilas integradas de matemática, estudos da linguagem, natureza e sociedade. O material pertence ao Sistema Marista de Ensino, um dos melhores do país, presente há mais de 100 anos em escolas de ponta.

Nas creches, foram entregues brinquedos e os kits Biblioteca Cultural Infantil, coletânea com historinhas educativas que ressaltam valores como cidadania, solidariedade e respeito à fauna e à flora.

Em maio, a Secretaria de Educação entregou 2.570 kits com materiais escolares básicos para todos os alunos matriculados na rede municipal, seja nas creches ou escolas. Agendas, cadernos de desenho e escrita, réguas, apontadores, lápis, borrachas, pincéis, tesouras e tintas estão entre os itens adquiridos com recursos próprios.


Materiais adquiridos em janeiro para as creches

Formação continuada

Antes do início das aulas, em janeiro, a Secretaria de Educação investiu na formação continuada do seu quadro de servidores, oferecendo palestras tanto para os professores quanto para auxiliares de ensino e funcionários das creches e escolas de educação infantil.

Os docentes do ensino fundamental participaram de reuniões para debater o projeto pedagógico elaborado, assim como para planejar as atividades do semestre em cada unidade.

Projeto Socorrendo Rios e Ambientes

Em fevereiro, Prefeitura e Sabesp deram início a um projeto para a educação ambiental dos alunos da rede municipal. Todas as unidades receberam apostilas entregues pela Sabesp para direcionar as atividades a serem realizadas.

O caderno é dividido em capítulos, tais como “Ecologia e Meio Ambiente”, “Futuro da Água” e “Tratamento de Esgotos”, além de apresentar curiosidades sobre o meio ambiente e propor tarefas de caráter sustentável.

O projeto também inclui a realização de teatros, desfiles e passeios para celebrar datas comemorativas relacionadas ao meio ambiente, tais como o Dia da Água, Dia da Reciclagem etc. As ações são executadas em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.


Atividade em celebração ao Dia do Planeta Terra, em parceria com a Sabesp

Implantação da Base Nacional Comum Curricular

Seguindo calendário proposto pelo MEC, a Prefeitura adotou a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) no início de março, reunindo os gestores de todas as escolas do município para apresentá-los o documento e orientá-los quanto à sua implantação.

A BNCC estabelece novas diretrizes para a Educação Básica – ensinos infantil e fundamental – em todo o país. O documento é referência obrigatória, cabendo aos estados e municípios a revisão e readequação de seus respectivos currículos e propostas pedagógicas.

Além de fornecer as diretrizes para a metodologia de ensino nas escolas, a BNCC também orienta políticas para a formação de professores, produção de material didático e sistema de avaliação.


Reunião para implantação da Base Nacional Comum Curricular

Programa Mais Alfabetização

A Prefeitura também aderiu ao Programa Mais Alfabetização, criado em fevereiro pelo Governo Federal após observar os resultados da Avaliação Nacional da Alfabetização, que apontaram quantidade significativa de crianças com níveis insuficientes de aprendizado em leitura, escrita e matemática.

Pelo previsto no projeto, as escolas vão receber assistentes de alfabetização num período de cinco a dez horas semanais, conforme maior ou menor grau de vulnerabilidade, para atuar em consonância com o professor. O programa é executado em turmas de 1º e 2º anos do ensino fundamental, com auxílio técnico e financeiro do MEC.

EPTV na Escola

Em junho, a Secretaria de Educação montou uma equipe para selecionar as redações que concorrerão no projeto EPTV na Escola. O concurso é destinado a alunos do 9º ano do ensino fundamental.

Foram escolhidas trinta redações locais. Os dez finalistas dentre todas as cidades de cobertura da emissora ganham o direito de fazer uma reportagem na sua cidade com uma equipe da EPTV, além de permanecer um dia em Campinas para a comemoração e solenidade de entrega de prêmios.


Equipe seleciona redações para o projeto EPTV na Escola

Cantinho da leitura

Nas creches, os alunos participam de aulas de musicalização, passeios e brincadeiras que objetivam desenvolver a psicomotricidade e as capacidades cognitivas das crianças. As unidades também estão implantando o cantinho da leitura, espaço destinado à contação de histórias e leituras em grupo.

Diretores e coordenadores das unidades também aproximam as famílias do ambiente escolar em datas comemorativas, tais como as festas juninas.

Horta na escola

O projeto tem como bandeira a sustentabilidade e consiste no plantio de verduras nas escolas, sendo os alunos responsáveis pelo cultivo. Após a colheita, parte dos alimentos é consumida na escola e parte é vendida para a comunidade escolar (pais, amigos etc.). O dinheiro arrecadado é revertido para as crianças, seja na realização de passeios ou aquisição de brinquedos.


Professora e aluno cultivam verdura em escola municipal

Merenda escolar

À parte das atividades e projetos educacionais, a merenda escolar é destaque. Alimentos como arroz, feijão, macarrão, carne bovina, frango, peixe, batata, mandioquinha, cenoura, tomate, acelga, repolho, beterraba, morango, banana, abacaxi, pitaia e leite são oferecidos diariamente aos alunos das redes municipal e estadual.

A Secretaria de Educação aguarda a divulgação do último indicador de avaliação realizado – o IDEB 2017. Em 2015, as escolas municipais avaliadas obtiveram nota média 7.0, superando a expectativa do MEC prevista para 2021, que era de 6.7 pontos.

Compartilhe:

Voltar