Secretaria de Saúde inova no tratamento de feridas crônicas e alcança ótimos resultados

Pacientes com risco de amputação conseguiram cicatrização em apenas três meses com novos curativos

Ferida em bom estado de cicatrização após início do novo tratamento

Diante da baixa resolutividade dos métodos tradicionais no tratamento de pacientes com feridas crônicas, a Secretaria Municipal de Saúde inovou e implantou curativos de alta tecnologia, feitos a base de hidrofibra, hidrocoloide e hidrogel.

O uso das novas bandagens trouxe avanços incomparáveis em relação aos observados com o tratamento convencional. Pacientes que apresentavam lesões de muitos anos – sem avanços notáveis com os métodos tradicionais – conseguiram se curar em apenas alguns meses.

Há casos de pacientes com iminência de amputação que, submetidos aos novos curativos, conseguiram a cicatrização total das feridas em um período de três meses, frente a 30 anos de tentativas com os tratamentos convencionais, fato que causou grande satisfação para as equipes de saúde.

Dentre as vantagens dos novos curativos, está o tempo muito menor de cicatrização, redução do risco de infecção, maior durabilidade do produto e consequente diminuição da troca das bandagens e, ainda, regressão do quadro de dor em menor tempo de tratamento.

Outro indicador positivo é a relação de custo-benefício: com o método anterior, cada paciente resultava em um custo médio mensal de R$ 6.418,96; agora, o montante foi reduzido para R$ 5.186,06. Isso se explica pela menor quantidade de trocas necessárias do curativo.

No decorrer de um ano, entre junho de 2016 e junho de 2017, as equipes de atendimento em saúde realizaram 52 altas. Considerando que cada paciente gera um custo mensal em torno de R$ 1 mil, a Prefeitura economizou R$ 624.000,00 no período.

Compartilhe:

Voltar