Socorro busca somar pontos no Programa Município VerdeAzul

Visita de alunos de 06 e 07 anos da Escola Municipal "Professora Beatriz Domingues de Lima" ao Horto, acompanhada por técnicos do Departamento de Meio Ambiente. Pontos para o Programa Município VerdeAzul.O Departamento Municipal de Meio Ambiente tem realizado diversas ações para que a Estância de Socorro acumule mais pontos no Programa Município VerdeAzul, do Governo do Estado de São Paulo. Num ranking que vai de zero a cem, os municípios paulistas precisam somar pelo menos 80 pontos para que recebam o certificado do Programa.

A obtenção do selo é um dos critérios necessários para que Socorro receba mais recursos do FECOP – Fundo Estadual de Controle de Poluição –, verba que é destinada para ações voltadas à conservação do meio ambiente, como os investimentos realizados recentemente no aterro sanitário municipal.

Para somar pontos, o município deve atender às diretivas enviadas pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente, as quais são divididas por segmentos e incluem em torno de 100 ações, desde a criação e regulamentação de leis de preservação ambiental até a realização de trabalhos educativos voltados à sociedade civil.

Na manhã desta segunda-feira (25), 30 alunos com idade entre 6 e 7 anos da E.M. “Professora Beatriz Domingues de Lima”  compareceram ao Horto Municipal para um trabalho de educação ambiental, que incluiu visitas à horta, ao viveiro de produção de mudas e informações sobre a mata ciliar, além do contato com uma cobra capturada pelo Departamento de Meio Ambiente que será tratada e libertada.

Os alunos foram orientados pela Chefe do Serviço de Meio Ambiente, Andressa Bonfá, e pelo biólogo Marcos Ribeiro Junior. Quem desejar uma visita orientada ao Horto deve entrar em contato pelo telefone (19) 3855-9617. O acompanhamento vale para todas as idades e tanto para munícipes quanto para turistas. O registro dessas visitas conta pontos para Socorro no Programa Município Verde Azul.

Segundo Andressa, o objetivo é atingir os 80 pontos até setembro – o prazo anual se encerra em outubro.
Contato de crianças com uma falsa coral não venenosa, capturada pelo Departamento de Meio Ambiente. Animal será tratado e solto.

Compartilhe:

Voltar