Carregando Eventos

« Todos Eventos

  • Este evento já passou.

Exposições no Museu: Frida Kahlo Formas & Kores / Santos de Devoção

29/janeiro-09:00 - 06/março-17:00

Frida Kahlo Formas e Kores é uma exposição coletiva, composta de mais de 100 peças – entre pinturas, artes gráficas, cerâmica, bordados e outros materiais – com curadoria de Sidnei Cirilo de Sá e Valter Polettini. As obras que compõem a exposição são de autoria de talentosos artistas de vários estados brasileiros, como Minas Gerais, Ceará, Rio Grande do Norte, Goiás, Rio de Janeiro e também de vários países, como Portugal, Espanha e México. Belíssimas homenagens ao legado, inspiração, universalidade e atemporalidade que Frida Kahlo representa.Entre os destaques da exposição, estão trabalhos dos artistas Naïfs brasileiros Willi de Carvalho, Clélia Lemos, Helena Vasconcelos, Nonato e dos artistas contemporâneos Helaine Mendonça, Luiz Pêgo, Arivânio Alves, Flamarion Vieira Magalhães e José Luiz Tavares entre. A Mostra também conta com itens comprados na loja do Museu Frida Kahlo, que um dia foi o quintal onde viveram Frida e Diego Rivera.
Com entrada gratuita, a exposição Frida Kahlo Formas e Kores segue aberta à visitação no Museu Municipal até 06 de março de 2021. Em atendimento às novas regras do Plano São Paulo de combate à pandemia, o horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira das 9h às 17h.

Exposição: Frida Kahlo Formas & Kores
1º andar do Museu

A curadoria é de Sidnei Cirilo de Sá e Valter Polettini. São mais de 50 itens entre pinturas, artes gráficas, cerâmica, bordados e outros materiais.
As obras vieram de vários estados, como Minas Gerais, Ceará, Rio Grande do Norte, Goiás, Rio de Janeiro e também de vários países, como Portugal, Espanha e México.
Entre os destaques da exposição, estão trabalhos dos artistas Naïfs brasileiros Willi de Carvalho, Clélia Lemos, Helena Vasconcelos, Nonato; e dos artistas contemporâneos Helaine Mendonça, Luiz Pêgo, Arivânio Alves, Flamarion Vieira Magalhães, Jose Luiz Tavares entre outros.
Na exposição, também haverá itens comprados na loja do Museu Frida Kahlo, que um dia foi o quintal onde viveram Frida e Diego Rivera.
A relação do curador Sidnei Cirilo de Sá com Frida começou há quase doze anos. “Passava por uma fase terrível de minha vida quando li uma matéria de revista sobre a vida e obra da Frida Kahlo. Me atentei ao seu exemplo de perseverança, força e superação. Sua história de vida artística me impressionou e as obras com temas ecléticos, as cores e a cultura retratada me envolveram”, comenta Sidnei.

A Casa Azul
Da mesma forma que o trabalho de Frida é capaz de transformar a vida de uma pessoa, a paz e a tranquilidade de Monte Alegre do Sul dão refúgio para que busca paz interior. Cada cantinho dessa estância turística tem histórias de vida, superação e, como não poderia deixar de ser, de muita arte. Daí, surgiu a ideia de fazer uma exposição não em uma galeria ou em um salão, mas na “Casa Azul de Monte Alegre do Sul”.
Sidnei explica que a ideia de abrir a Casa Azul para visitação é fazer as pessoas verem que uma casa comum, com sofá, mesa de jantar e tanque de lavar roupas pode se transformar em uma “galeria de arte”. “Quando visitei a Casa Azul do México, foi uma paixão imediata ao ver a singularidade das coisas. Ali nasceu o desejo de um dia ter meu espaço azul. Agora tenho oportunidade de compartilhar a coleção e essa paixão por esse ícone da arte e cultura mexicana chamada Frida Kahlo”, conclui o curador.

Exposição: Santos de Devoção
2º andar do Museu

Do nascimento até a morte, a maioria das pessoas possuem um Santo de devoção. Alguns levam o Santo até no próprio nome, como Antônio, José, João, Pedro, Benedito, Madalena, Tereza, Joana, Aparecida e Maria. Aliás, sem dúvida o nome de Maria é o mais popular, como referência à mãe de Jesus, e  comumente faz composição com um segundo nome.
Durante toda a vida, os devotos, em busca do seu protetor, colocam a imagem do Santo em oratórios, estandartes, camisetas e outros objetos que possam estar sempre presentes no seu caminhar.
Buscando lembrar esses sentimentos, o artista e curador Sidnei Cirilo de Sá compôs belíssimos Estandartes a partir de imagens e de uma variedade de pequenos objetos. Cada peça homenageia um Santos de devoção popular nesta maravilhosa mostra que reúne fé, emoção, cores vibrantes, texturas e movimento.

O Museu Municipal de Socorro é coordenado pela Secretaria Municipal de Cultura, com apoio do Conselho Municipal de Políticas Culturais – COMUPC.

Compartilhe:

Detalhes

Início:
29/janeiro-09:00
Final:
06/março-17:00
Categoria de Evento:

Local

Museu de Socorro
Rua Antonio Leopoldino, 185
Socorro, SP 13960-000 Brasil
+ Google Map
Telefone:
(19) 3895-8344
Website:
https://www.facebook.com/pg/museu.socorro
Compartilhe: